OFICINA DE VÍDEO E WEB – inscrições abertas

CICLO DE OFICINAS – Período : 01/2013  

NANO – Núcleo de Arte e Novos Organismos

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA OFICINA 02/2013

 TÍTULO: Videos e Web

DATA: 02-03/04/2013

HORÁRIO: 14-18h

LOCAL: NANO sala 618

INSCRIÇÕES : nanolabmail@gmail.com

Ministrantes: Prof. Dr Alberto Marinho Ribas Semeler e Maria Amélia Bulhões UFRGS

Coordenação: Professores Malu Fragoso (BAV) e Guto Nóbrega (BAF)

EMENTA:-Abordagem crítica do vídeo em sua trajetória histórica, cruzando com suas experiências na internet. Trabalho prático com formatos de vídeo para web, softwares e processos de transcodificação.
OBJETIVOS:- Apresentar uma perspectiva histórica do video enquanto suporte eletrônico, tecnológico e virtual que simultaneamente, herda  elementos de antigos meios e deixa seu legado nos novos meios.
PÚBLICO ALVO:Estudantes e pesquisadores de linguagens hibridas em video e web.
CARGA HORÁRIA: 8 horas
PLANO DE ATIVIDADES:-       Apresentação de videoconferência pela professora Maria Amélia Bulhões discorrendo sobre sua pesquisa sobre web;-       Análise do vídeo em seu estado atual e de suas interfaces com outras mídias;

-       Propor exercício prático com na produção de videos levando em conta sua relação com a web.

METODOLOGIA:-       Abordagem teórico-conceitual das interfaces e hibridizações do video com a internet;-       Exercício prático com edição de video e preparação do mesmo para web;

-       Espaço de cor, uso de keyframes e formatos na transcodificação do vídeo para internet.

SISTEMA DE AVALIAÇÃO:- Análise dos trabalhos produzidos pelo grupo;- Auto-avaliação.
REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ELETRÔNICAS:CIANCI, Philip J. HDTV and the Transition to Digital Broadcasting: understanding new television technologies. New York: Elsevier, 2007.COLSON, Richard. The Fundamentals of Digital Art.New York: Ava Book, 2007.

DUBOIS, Philippe.  Cinema, Vídeo e Godard. São Paulo: Cosac & Naify, 2004.

FULLER, Matthew. Software Studies  ⁄  A Lexicon. London: Leonardo Books, 2008.

GIANNETTI, Cláudia. Estética digital: sintopia da arte, a ciência e a tecnologia. Belo Horizonte: Editora C/Arte, 2006.

LOVEJOY, Margot.  Digital Currents:art in the eletronic age. New York: Routledge, 2008.

MACHADO, Arlindo. A Arte do Vídeo. São Paulo: Brasiliense, 1995.

MACHADO, Arlindo. A Televisão Levada a Sério. São Paulo: Editora Senac, 2003.

MACHADO, Arlindo. Máquina e Imaginário: o desafio das poéticas tecnológicas. São Paulo: EDUSP, 1999.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas e Pós-cinemas. Campinas: Papirus, 1997.

MANOVICH, Lev. The Languague of New Media. London: MIT Press, 2001.

MANOVICH, Lev. Understanding Hybrid Media. In: HERTZ, Betti-Sue.  Animated Painting. San Diego: San Diego Museum of Art, 2007, p. 18-45.

MANOVICH, LevInfo-aesthetics Proposal. Disponível em: < http://www.manovich.net/&gt;.  Acesso em Maio de 2009.

MANOVICH, LevSoftware Takes Command. Disponível em: < http://www.manovich.net/ >. Acesso em Maio de 2009.

MANOVICH, Lev. Learning from Prada: the poetics of augmented space.  Disponível em: <http://www.manovich.net/ >. Acesso em Maio de 2009.

MAGOUN, Alexander B. Television:  the life story of a technology. Westport: Greenwood, 2007.

MARTIN, Silvia. Vídeo Art. Madrid: Taschen, 2006.

MÈREDIEU, Florence. Digital and Video Art.  Edinburgh: Chambers, 2005.

WEIBEL, Peter.  It is forbidden not to touch: some remarks on the (forgotten parts of the) history of interactivity and virtuallity. IN: OLIVER, Grau. Media art Histories. London: MIT, 2007, p. 21-41.

PARFAIT, Françoise. Video: un art contemporaine. Paris: Editions du Regard, 2001.

POPPER, Frank.  From Tecnological to Virtual Art. London: The MIT Press, 2007.

POPPER, Frank.  Art of the Eelectronic Age. New York: Thames & Hudson, 1997.

POPPER, Frank. Arte, Acción y Participación: el artista y la creatividad hoy. Madri: Akal, 1989.

YOUNGBLOOD, Gene. Expaded Cinema. Toronto: Dutton, 1974.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 161 outros seguidores